quarta-feira, 23 de julho de 2014

Flores




Entre, me entregue as cores
daquela paisagem fresca
que construimos agora há pouco
Vamos tomar um café no quintal
dançando aquele flamenco que ainda ecoa
Prenderei essas flores em meu cabelo
E você dormirá nele
Porque aí ainda existe infância
e você pode demorar
Depois, satisfeitos na preguiça
roubaremos mais flores







Nenhum comentário:

Postar um comentário