quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Marcenaria

Pausa na leitura
eu, esticada no sofá
penso em você:
como deve ser bonita a execução
do ofício santo da marcenaria

Fico desejando ser
fina e reta
a tábua que você alisa
calcula e esquarteja

Nessa hora da luz do dia
tomar vinho na taça do freguês
transformar em peça de deboche
e acabar com o cristo marceneiro burguês

Olho para o livro novamente
e para a ponta dos dedos:
você vai adorar
o meu esmalte preto.


Nenhum comentário:

Postar um comentário